Inteligência Artificial para Negócios | Colocando Dados à Serviços dos Gestores Financeiros e Gerando Valor para as Organizações - por Fabiano Castello

Artigo

23 Julho, 2019

Colocando Dados à Serviços dos Gestores Financeiros e Gerando Valor para as Organizações


A IBM tem se dedicado há alguns anos divulgando o termo "cognitivo". Segundo sua própria definição, a computação cognitiva refere-se aos sistemas de informação de próxima geração que compreendem, aprendem e interagem, construido continuamente conhecimento e aproximando-se da linguagem natural e utilizando-se disse para facilitar o relacionados dos seres humanos com os sistemas programáveis tradicionais.  
No final de 2017 a IBM lançou um relatório interessante, chamado "The cognitive CFO". Segundo o relatório, para os diretores financeiros (CFOs), e aqui entendido que isto pode ser estendido a gestores financeiros de uma forma geral, não é mais suficiente entender o passado e usar como previsão para o que será o futuro. A volatilidade econômica e a incerteza, novos concorrentes e a inovação disruptiva destacam a necessidade de aprofundar e acelerar mais rapidamente o entendimento do que está acontecendo. A aplicação da computação cognitiva pode ajudar a descobrir oportunidades anteriormente desconhecidas para melhorar a eficiência operacional e criar o potencial de crescimento mais rápido e lucrativo. É claro que isto não acontece de forma mágica, bem como não necessariamente depende da infraestrutura de hardware ou dos softwares da IBM. Mas alguns dos conceitos apresentados no relatório são válidos e interessantes, principalmente porque inteligência artificial é um dos tópicos mais discutidos nos negócios atualmente, e isto está totalmente em linha com o que a IBM chama de cognitivo: o cognitivo passa pela inteligência artificial.
No estudo da IBM, CEOs afirmam que as áreas financeiras são uma das cinco principais áreas de investimento em inteligência artificial. Isto é particulamente importante da perspectiva de CFOs, já que mostra que os principais executivos (no caso, CEOs) já entendem o valor desta ferramenta.
Talvez uma das percepções mais importantes de todo o relatório seja que os líderes das áreas de finanças, sejam CFOs ou gestores de uma forma geral, perceberam que insights (ou o que chamados de "actionable intelligence", ou seja, a informação que realmente faz diferença no dia a dia das corporações) são o elo perdido entre os dados, cada vez mais abundantes e disponíveis, e o valor comercial que a inteligência artificial fornece (ou deveria fornecer). Ainda, do ponto de vista destes, 38% afirmam que esta é uma das tecnologias com maior probabilidade de transformar suas empresas nos próximos anos.
É importante destacar que para um CFO repensar sua estratégia e alavancar a Al não há necessidade de habilidades técnicas profundas nesta área. Curiosamente, sempre uso CFOs como exemplos em palestras e apresentações sobre inteligência artificial, porque existe uma ótima analogia que se aplica a eles nos últimos 30 anos: quem não conhece um CFO que é responsável pela área de TI de grandes corporações? Asseguro que 99,9% deles não conhecem uma linha de programação, muito menos como se distribuem e se relacionam ambientes de desenvolvimento, testes, homologação e produção. Mas, com certeza, todos eles sabem o valor que um sistema integrado, eficaz e bem controlado, pode trazer para a organização. Com inteligência artificial é examente o mesmo princípio: o CFO não precisa saber como se faz, mas precisa saber (1) o que é, (2) qual o valor que pode trazer para a organização, (3) o que pedir e (4) como cobrar e acompanhar.

No final do dia, de que serve uma quantidade enorme de dados de multiplas fontes se as companhias não puderem gerar valor e obter vantagens competitivas a partir deles? Os CFOs definitivamente são fundamentais para mover de forma correta as peças necessárias. 


O blog "Inteligência Artificial para Negócios" da Inova Business School é uma iniciativa de levar assuntos técnicos relacionados à novas tecnologias para a maioria das pessoas. Os assuntos em geral estão relacionados a big data, inteligência artificial, transformação digital, ciência de dados e DataViz. Você encontra mais informações, bem como o histórico de todas os posts, em fabianocastello.com. Para entrar em contato comigo use o email fabiano@inova.com.br ou acesse o qr-code abaixo.
 


Chat