To be agile - por Renato Jannuzzi Cecchettini

Inova em Foco

01 Julho, 2018

No mundo corporativo não se pode desperdiçar tempo. Considere três recursos, que do meu ponto de vista são os principais para uma pessoa durante uma vida. Estes recursos são: Competências (saber o quê e como fazer), Dinheiro (elemento de troca) e o Tempo. Com o passar do tempo o ser humano conseguiu aumentar muito o primeiro e o segundo. Temos mais competências e dinheiro do que nossos antepassados dispunham. O nó górdio está no TEMPO. Apesar de termos aumentado a produtividade de cada pessoa, parece que o tempo disponível é sempre menor do que antes. 24 horas não são mais suficientes e não há como poupar ou garimpar este recurso em algum lugar específico. O tempo é finito. 

E dentro das corporações em que trabalhamos e empreendimentos que realizamos o tempo é medida de sucesso. Todos podem faturar R$ 1 milhão ou lucrar R$ 1 milhão, a diferença é em quanto tempo. Hoje o sucesso é medido pelos mesmos parâmetros de antes, seja faturamento, lucro, market-share ou outros, porém em menos tempo. Mas se temos que aumentar a velocidade do metabolismo das empresas para alcançar o sucesso mais rapidamente, também constata-se que os métodos de gestão criados até o século XX são ineficientes, pois necessitam de muitas formalidades para maior controle de produção, utilização de recursos e mensuração de mercado. 

Não estranhamente, o primeiro setor a tentar criar novas formas de gestão foi a indústria de software. Quando desenvolvedores se viram diante de um potencial enorme mas controlados por métodos de gestão e controle de produção da indústria manufatureira, resolveram criar algo mais inteligente. Ao invés de produção em cascata, controlada por diagramas de fluxos onde um processo está minuciosamente detalhado, com este precedendo outro processo que só iniciará quando este terminar, a indústria de software resolveu criar seu método e testá-lo. A ideia era dar mais agilidade aos processos, fazendo com que um produto final chegasse ao mercado mais rapidamente, mesmo que ainda houvessem pontos a serem melhorados. Era o nascimento dos métodos ágeis.

Hoje as Metodologias Ágeis (Agile) são muitas e com muitas variáveis. O mais conhecido, o Scrum e seu componente, o Sprint.  De uma maneira geral, um Agile é uma sequência de ações planejadas e com tempo bastante reduzido, com entregas pré-determinadas, cujos resultados terminam por gerar rápido aprendizado para uma rápida tomada de decisão e possível correção de rumos. Os métodos ágeis dão um ritmo mais acelerado à empresa. Mesmo tendo nascido em empresas de software, os métodos vicejaram em outros setores e em diversos departamentos. Podemos dizer que o foco está sempre na entrega frequente. Esta é A prioridade! Outro ponto que é  importantíssimo é que os requisitos da entrega tem que estar muito bem definidos pela equipe. Eles podem até mudar, mas o seu prazo de entrega não muda. No Agile se aprende a importância da regra de Pareto, devendo sempre se focar no pequeno esforço (20%) que traz mais resultado (80%).

A grande vantagem da aplicação de métodos ágeis é justamente o aumento da velocidade da empresa através do empoderamento dos colaboradores. É um erro pensar em equipes ágeis com forte relação de comando e controle. O sucesso destes métodos depende fundamentalmente da busca coletiva do objetivo. Todos devem ter poder de decisão dentro do Agile. Os métodos ágeis podem ajudar a derrubar barreiras hierárquicas que possam existir e ainda assim aumentar a velocidade de metabolismo das empresas.

 A adoção do Agile depende muito da cultura da empresa. A departamentalização excessiva das empresas pode ser uma barreira. O medo de se perder o "controle" dos funcionários também é muito grande. E o medo da mudança pode ser uma barreira importante. Por ser uma decisão que pode começar pela alta administração, também pode sofrer resistência dos colaboradores.

O Agile pode ser resumido em uma frase: O melhor plano é aquele que você pode mudar a qualquer momento. De nada adianta ter um plano definido que permanece imutável com as mudanças do ambiente. Os Métodos Ágeis, ou Agile, nos ajudam a fazer mais em menos tempo de uma forma planejada baseados sempre na execução de atividades iterativas e incrementais onde os requisitos (os pedidos) e as soluções evoluem de acordo com as necessidades do projeto. Sendo assim, não há espaço para desculpas e justificativas, já que as entregas são muito curtas (muitas delas diárias) e rapidamente se identifica pontos de não evolução que tem que ser resolvidos sem se varrer problemas para debaixo do tapete. 


A metodologia Agile pode ser uma ótima solução para ajudar empresas a se adaptarem a este mundo VUCA em que vivemos. Mas antes de adotá-las, conheça um pouco mais para aproveitar ao máximo dos resultados que ela pode trazer.


 Renato Jannuzzi Cecchettini

Chat