Mercado & Consumo | Maravilhas que nos reserva o futuro mercado de consumo - por Antônio Sá

Artigo

25 Outubro, 2019

Novas tecnologias vão mudar completamente a forma que nós, consumidores, seremos atendidos pelos lojistas, desde como vão se comunicar com a gente até a forma que vão nos entregar as nossas compras.

Algumas dessas tecnologias já não são mais apenas criações da nossa imaginação. Já viraram realidade e estarão presentes na nossa rotina. O que hoje parecia ficção, pode ser a nova realidade nas cidades que vivemos nos próximos anos. 

Uma tecnologia emergente é a Inteligência Artificial. Já é utilizada largamente em plataformas digitais, para atender aos clientes. Essas soluções criam mecanismos que "aprendem" com a interação com os próprios consumidores, evoluindo com as respostas recebidas, tornando-as mais assertivas. O Walmart, maior empresa varejista do planeta, possui mais de 1.500 cientistas de dados e está contratando outros profissionais para ajudar a "turbinar" a sua solução de inteligência artificial que ajudará os consumidores com serviços de delivery e nos serviços de busca de produtos nas lojas. Essa vai ser uma bela arma para ajudar na briga com a gigante Amazon, que tem na tecnologia um dos seus grandes diferenciais.

Outra novidade que está ajudando as lojas convencionais é buscar parcerias com empresas de e-commerce/Market place, como a própria Amazon. É o que fez a rede de lojas de departamentos Kohl´s que, nos termos da parceria, aceitou usar suas lojas como ponto de recebimento de devoluções de produtos comprados na plataforma da Amazon. Com isso, a Kohl´s garantiu maior fluxo e vendas para as suas lojas.

A Amazon também vai ampliar a sua tecnologia "just walk out". Essa é a tecnologia utilizada em suas lojas Amazon Go. A tecnologia permite que consumidores apenas se identifiquem na entrada das lojas com um aplicativo no celular, e a partir daí podem pegar qualquer produto e sair da loja, que os produtos serão automaticamente computados como uma compra. A Amazon deve fechar parcerias para oferecer a tecnologia para lojas e até para cinemas. Podemos esperar, em um futuro próximo, que possamos visitar inúmeras lojas que terão um número bem reduzido de funcionários ou até sem a presença deles. A questão de segurança contra furtos ainda é um problema, porém é menor em ambientes controlados, como condomínios.

Outra enorme mudança que veremos refere-se ao prazo de entrega das compras feitas em plataformas digitais. Hoje, já vemos uma grande integração entre o mundo físico e digital das redes varejistas. Compras podem ser feitas eletronicamente e recebidas em casa, ou ainda o cliente pode buscar em uma loja próxima. Entregas em casa são prometidas em até dois dias, porém os varejistas estão perseguindo a entrega grátis até o dia seguinte. É o que buscam fazer hoje as redes americanas Best Buy, de eletrônicos, o Walmart e a Amazon. Vão se utilizar de muita tecnologia, como robótica, e de uma sofisticada rede logística para conseguir melhorar o nível de serviço de entrega para os consumidores.

Com tudo isso vindo por aí, quem mais ganha é o consumidor. Somos todos bem vindos a um novo e inacreditável mercado de consumo.


Antônio Sá é Sócio-fundador da Amicci e professor da Inova Business School.

Chat